Arquitetura: um guia para você caprichar no projeto da sua casa

Arquitetura: um guia para você caprichar no projeto da sua casa

A arquitetura é uma arte milenar que acompanha a evolução do homem e a sua relação com o espaço urbano. As estruturas pré-históricas de dez mil anos a.C. já caracterizavam o início de uma história de funcionalidade e estética dada ao ambiente. Desde então, novas formas, técnicas e estilos surgiram para dar mais conforto e praticidade à sociedade. 

Com o passar dos anos, as residências passaram a contar com projetos arquitetônicos exclusivos, baseados na história e no conhecimento dos profissionais. Atualmente, essa é uma das fases mais esperadas para quem vai iniciar uma construção, afinal, são diversos conceitos de aparência e disposições para que o imóvel seja funcional e atenda às necessidades dos futuros moradores

Nesta fase, além da contratação de um profissional devidamente registrado e com experiência na área, realizar pesquisas preliminares, estudando os estilos preferidos e as opções de arquitetura, é fundamental para mapear os gostos pessoais. É um trabalho de imersão para que o arquiteto entenda o que agrada o morador e desenvolva um projeto exclusivo, mais detalhado e assertivo. 

Com tanta história por trás da arquitetura, a pesquisa pode se tornar extensa e cansativa, por isso, para ajudar quem está chegando na fase de idealização de um projeto arquitetônico, nós da VPA Urbanismo, produzimos um guia com os cinco dos estilos mais comuns da arquitetura

Aproveite as referências para dar mais estilo e exclusividade à sua casa! 

Estilo Clássico 

Como o próprio nome já diz, a arquitetura clássica está espalhada pelo mundo. Ela surgiu para equilibrar a matemática com a simetria, dando vida aos monumentos da Grécia Antiga e de Roma. Nesta época, os arquitetos buscavam a harmonia das construções, utilizando os números para idealizar projetos que uniam estética, ciência, política e religião, expressando a racionalidade humana. 

Tempos depois, os romanos mesclaram o estilo grego com as influências dos etruscos e formaram os principais elementos da arquitetura clássica, usados até hoje. Para Marcos Vitrúvio Polião, arquiteto romano do século I a.C e autor do único texto teórico sobre o estilo clássico produzido na época, utilidade, beleza e solidez são conceitos base do estilo. 

Por mais que a arquitetura clássica tenha surgido há séculos atrás, isso não quer dizer que ela esteja fora de moda. Pelo contrário, seus conceitos são atemporais e estão presentes em diversos projetos de construções. Os ambientes amplos, com colunas arredondadas, uso de mármore, tetos e rodapés detalhados, concreto e madeira são elementos comuns dos projetos que têm a arquitetura clássica como inspiração. 

Quem deseja investir na arquitetura clássica deve se inspirar em obras do estilo, como Coliseu, Panteão, Partenon, Teatro de Dionísio Eleutério e Templo de Poseidon. Lembre-se: no projeto não pode faltar equilíbrio entre as formas, simetria, estética e exatidão dos elementos.

 

Estilo Mediterrâneo 

Com influência do renascimento espanhol, espanhol colonial, Beaux-Arts, renascimento italiano, arquitetura andaluza árabe e arquitetura gótica veneziana, o estilo mediterrâneo se popularizou nos Estados Unidos na década de 1920. Sua principal referência é a vida de luxo em vilas e resorts à beira-mar. 

Nos projetos inspirados pelo estilo mediterrâneo, há forte presença de colunas e arcos arredondados. As plantas são retangulares, abertas e amplas, permitindo a circulação da brisa entre as áreas.  

Fachadas simétricas e telhados mais baixos também são características do estilo, que somados aos espaços ao ar livre, tornam o imóvel mais charmoso e aconchegante. 

Dica: se você gosta do clima litorâneo, invista no estilo mediterrâneo. Os terraços, varandas e telhados característicos da arquitetura são elementos perfeitos para lugares de clima tropical como o Brasil

 

Estilo Moderno

Originada na Europa durante a Revolução industrial e o desenvolvimento tecnológico em que o mundo passava, a arquitetura moderna teve seu marco inicial na Escola de Bauhaus na Alemanha. Por lá, o objetivo era projetar construções focadas na funcionalidade e na simplicidade das formas. 

No Brasil, o estilo chegou tímido durante a Semana de Arte Moderna de 1922. Anos depois, entre 1930 e 1950, ele ganhou mais destaque, baseando-se na proposta da Semana de Arte Moderna, que pregava a expressão e independência nacional, livre da influência europeia. Essa motivação fez com que a arquitetura moderna se adaptasse à cultura brasileira por meio de formas e materiais regionais

O MASP em São Paulo, o Palácio da Alvorada e do Planalto, e o Congresso Nacional são referências de arquitetura moderna no Brasil e possuem características parecidas: espaços amplos e simples que se destacam em suas formas. Eles também carregam matérias-primas como concreto aparente, aço e vidro, comuns do estilo. 

Quem admira a arquitetura dessas grandes obras, pode aplicar algumas características do estilo moderno em uma construção residencial. Para isso, é importante investir em construções funcionais, com integração da arquitetura à natureza

Também é indispensável que o projeto possua linhas e formas geométricas bem definidas com o acabamento em vidro e concreto aparente. Nesse estilo, a ideia é ter uma construção útil e harmônica, por isso, os elementos decorativos ornamentais devem ser evitados. 

Para inspirar: se você é amante da arquitetura, indicamos o livro “As Curvas do Tempo — Memórias”, que retrata a história e ilustrações de Oscar Niemeyer, arquiteto brasileiro referência mundial. 

 

Estilo Contemporâneo 

Quando se fala em arquitetura contemporânea, desconstrução é a sua característica principal. O estilo mistura estética e propostas inovadoras, com elementos de diferentes projetos da arquitetura. É uma reinterpretação de tudo que já se viu. 

Utilizado em diversas obras, o estilo surgiu na década de 1980, após a disseminação da arquitetura moderna no Brasil. Ele, além de destacar a beleza e a harmonia de uma construção, busca evidenciar a sustentabilidade por meio materiais reciclados e estruturas desenvolvidas para consumir pouca energia. 

Os projetos de arquitetura contemporânea possuem muitos espaços abertos, proporcionando fluidez para a construção. Os designs e propostas inovadoras abrem as portas para quem deseja viver em um local moderno e com um toque de liberdade. 

O minimalismo também faz parte do estilo, do qual valoriza a iluminação natural e a conexão entre os espaços, permitindo que a área fique livre e sofisticada. E, por mais que a simplicidade faça parte dos projetos de arquitetura contemporânea, quem aposta neste estilo precisa investir em elementos de alto padrão para dar mais conforto e beleza ao ambiente

Quer conhecer um exemplo de arquitetura contemporânea? A capela Bosjes Chapel, na região de Witzenberg na África do Sul possui teto ondulado, fazendo alusão às formas da natureza. No Brasil, o Museu de Arte Contemporânea em Niterói/RJ também faz parte do estilo. 

Estilo Romântico 

Após o surgimento do romantismo na Europa no final do século XVIII, diversas áreas se modificaram com a visão artística, política, cultural e filosófica do movimento. A arquitetura foi uma delas. 

Como resultado, surgiu o estilo romântico, o qual rompeu os padrões formais da arquitetura clássica do Neoclassicismo e abriu portas para as construções influenciadas pelos estilos gótico, barroco e exótico

Durante muitos anos, os projetos de arquitetura romântica seguiam um padrão, com características bem parecidas: planos com sensação de movimento, estruturas irregulares, formas geométricas complexas e uso de curvas. Além disso, arcos ogivais e vitrais são comumente encontrados nestas construções. Atualmente, as construções ainda seguem essas características, fugindo das regras clássicas de simetria e proporção. 

Aqui no Brasil, a Catedral da Sé em São Paulo é um modelo de arquitetura romântica. Com traços marcantes do estilo, não há como não se inspirar. 

 

Escolha o seu!

Agora que você já conhece os principais estilos de arquitetura, prepare-se para iniciar o projeto da casa dos seus sonhos. O primeiro passo é adquirir um lote em um residencial que atenda às suas necessidades. 

A VPA Urbanismo está há 23 anos no mercado de urbanismo e incorporação de residenciais. A experiência e expertise permitiram que a empresa se solidificasse no mercado como referência na área. Acesse o site e conheça os residenciais disponíveis e comece a construir o seu sonho hoje.

Se você já possui um lote, inspire-se nos estilos para definir o seu projeto! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *